Índice da construção civil desacelera em fevereiro, aponta IBGE

Fonte - Jornal Valor (6 de março 2015)

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em parceria com a Caixa Econômica Federal, desacelerou de 0,21% em janeiro para 0,18% em fevereiro.

No acumulado no ano, a taxa é de 0,39%. Em 12 meses, a alta é de 5,67%, abaixo dos 5,94% registrados nos 12 meses encerrados em janeiro. Em fevereiro de 2014, o índice foi de 0,44%.
O custo nacional da construção por metro quadrado teve ligeira queda. Em janeiro fechou em R$ 915,22 e em fevereiro passou para R$ 916,85, sendo R$ 499,23 relativos aos materiais e R$ 417,62 à mão de obra.

A parcela dos materiais apresentou variação de 0,18%, de 0,20% no mês anterior. A mão de obra também registrou variação de 0,18%, ante 0,22% em fevereiro. Nos dois primeiros meses do ano os acumulados são 0,38% (materiais) e 0,40% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 3,92% (materiais) e 7,77% (mão de obra).

Regiões

A região Centro-Oeste, com variação de 0,33%, ficou com a maior variação regional em fevereiro no custo da construção. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 0,31% (Nordeste), 0,07% (Sudeste), 0,12% (Sul) e 0,18% (Norte). Os custos regionais, por metro quadrado, foram R$ 930,62 (Norte), R$ 854,97 (Nordeste), R$ 956,88 (Sudeste), R$ 930,34 (Sul) e R$ 931,04 (Centro-Oeste).



Índice da construção civil desacelera em fevereiro, aponta IBGE

Fonte - Jornal Valor (6 de março 2015)

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em parceria com a Caixa Econômica Federal, desacelerou de 0,21% em janeiro para 0,18% em fevereiro.

No acumulado no ano, a taxa é de 0,39%. Em 12 meses, a alta é de 5,67%, abaixo dos 5,94% registrados nos 12 meses encerrados em janeiro. Em fevereiro de 2014, o índice foi de 0,44%.
O custo nacional da construção por metro quadrado teve ligeira queda. Em janeiro fechou em R$ 915,22 e em fevereiro passou para R$ 916,85, sendo R$ 499,23 relativos aos materiais e R$ 417,62 à mão de obra.

A parcela dos materiais apresentou variação de 0,18%, de 0,20% no mês anterior. A mão de obra também registrou variação de 0,18%, ante 0,22% em fevereiro. Nos dois primeiros meses do ano os acumulados são 0,38% (materiais) e 0,40% (mão de obra), sendo que em doze meses ficaram em 3,92% (materiais) e 7,77% (mão de obra).

Regiões

A região Centro-Oeste, com variação de 0,33%, ficou com a maior variação regional em fevereiro no custo da construção. As demais regiões apresentaram os seguintes resultados: 0,31% (Nordeste), 0,07% (Sudeste), 0,12% (Sul) e 0,18% (Norte). Os custos regionais, por metro quadrado, foram R$ 930,62 (Norte), R$ 854,97 (Nordeste), R$ 956,88 (Sudeste), R$ 930,34 (Sul) e R$ 931,04 (Centro-Oeste).



PATROCINADORES FABRICANTES
PATROCINADORES APLICADORES / DISTRIBUIDORES