Saiba como as inovações tecnológicas impactam na Impermeabilização

Saiba como as inovações tecnológicas impactam na Impermeabilização
Tema principal do 15º Simpósio Brasileiro de Impermeabilização será aprofundado com a apresentação de 20 estudos, cases de obras, entre outros assuntos!

As Inovações Tecnológicas geram impacto na Impermeabilização e proporcionam o crescimento do setor no Brasil. Este será o tema principal do 15º Simpósio Brasileiro de Impermeabilização (SBI), promovido pelo IBI Brasil. Profissionais de engenharia, arquitetura, especificadores, estudantes e técnicos de todos os cantos do território nacional participam de um fórum pleno de análises e criteriosas, além de reflexões técnicas sobre o que há de mais relevante em matéria de impermeabilização, explorando em suas diferentes frentes, sejam em seus aspectos executivos, projetos, normas e desempenho, gerenciamento de obras e sustentabilidade.

Segundo o coordenador do evento e diretor Executivo do IBI, o engenheiro José Miguel Morgado, a 15ª edição do Simpósio vai proporcionar uma mescla entre experiência e inovação tecnológica, em um constante esforço de resgate das melhores práticas, à luz do que há de mais moderno no campo de produtos e serviços relacionados setor. “Todo profissional deverá investir na atualização técnica e capacitação, reservando em sua agenda os dias 4 e 5 de junho”, diz.

Além das apresentações dos trabalhos técnicos que comporão a grade do 15º SBI, ocorrerá em espaço anexo, a interação entre empresas, profissionais, técnicos e estudantes através de uma exposição. Segundo Morgado, “nenhuma iniciativa pode prescindir da proximidade entre o público e as empresas, dada as motivações e interesses mútuos”, explica. Sobretudo entre os patrocinadores do SBI (BASF, ExxonMobil, SIKA e Vedacit), em um momento de relacionamento e troca de experiências.

O auditório já está quase lotado, sendo que 30% dos inscritos são fabricantes e indústrias, 25% aplicadores, 15% construtora, 13% projetista e consultores, entre outros (17%). São profissionais de 15 estados brasileiros, como Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Para, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo (com 55% dos inscritos)

 

Trabalhos aprovados e que serão apresentados em plenário:

VUP – Vida Útil da Impermeabilização em atendimento a NBR 15.575:2013
Utilização da termografia infravermelha e escaneamento para identificação de infiltrações e vazios em elementos nas construções
Influência da umidade do substrato na aderência de sistema de impermeabilização com manta asfáltica aderida a maçarico
PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO: análise da sua relevância e impactos na durabilidade da edificação
Midias Sociais, a nova forma de instrução técnica
Estudo da influência das classes de mantas asfálticas na performance do produto ao longo do tempo
Estudo do perfil reológico de argamassa poliméricas industrializadas para impermeabilização
Impermeabilização em espaço confinado – utilização do Manual de Segurança
Produtos de alta performance em impermeabilizações de baixa inclinação
Casos reais de preparações das superfícies para permitir (ou não) o adequado desempenho da impermeabilização
Estudo de caso: Metodologia executiva de uma laje de subpressão no Setor Noroeste, Brasília – DF
Conceitos fundamentais de revestimentos acrílicos para lajes com propriedades de conforto térmico
Aspectos gerenciais da construção racionalizada e sua contribuição para melhoria do processo de impermeabilização
Aprimoramento e compatibilização de processos de impermeabilização: investimento ou custo?
Revitalização de Coberturas em Edifícios Comerciais com Sistema de Mantas Sintéticas Flutuantes
Estudo de viabilidade técnica e econômica de sistemas de membranas de poliuretano X mantas asfálticas para áreas com tráfego de veículos
A utilização da termografia para completar o ensaio de estanqueidade em locais impermeabilizados – Estudo de caso
Avaliação da absorção por capilaridade de argamassas para revestimento com diferentes aditivos impermeabilizantes
A compatibilização como essência do projeto de impermeabilização
Estudo comparativo entre ensaios de desempenho e de caracterização de membranas de poliureia e poliuretano

Sobre o IBI Brasil:

O IBI – Instituto Brasileiro de Impermeabilização foi fundado em abril de 1975. É uma entidade técnica sem fins lucrativos, que tem como finalidade principal o estudo, a pesquisa e o desenvolvimento de produtos, serviços e do mercado de produtos químicos voltados para construção civil. Para tanto, promove ações e parcerias com institutos de pesquisa; órgãos públicos; projetistas e universidades. É administrado por um Conselho Deliberativo, eleito pelos sócios, com mandato de dois anos. Congrega em seu quadro sócios beneméritos, fundadores, fabricantes, aplicadores, distribuidores e revendedores de produtos impermeabilizantes e químicos voltados a construção civil, assim como profissionais liberais, professores e estudantes que se interessem pelo assunto – impermeabilização. Informações: www.ibibrasil.org.br – IBI: Rua Major Sertório, 200, 9º andar, CJ. 901 – Centro – São Paulo (SP) – Tel. 11 3255-2506